• ARTIGOS CIENTÍFICOS

  • Clínica

    A obesidade no gato doméstico – revisão de literatura

    A obesidade é uma das principais desordens nutricionais encontrada em gatos, e apresenta etiologia multifatorial, sendo fatores de risco a idade, a raça, o gênero, a esterilização e a alimentação, entre outros. Além da síndrome metabólica, a obesidade leva ao surgimento de desordens ortopédicas e cutâneas, aumenta o risco anestésico e diminui a longevidade e a qualidade de vida. O diagnóstico pode ser realizado por meio de métodos de fácil aplicabilidade, como o escore de condição corporal (ECC). O tratamento consiste na restrição energética e em programa de exercícios físicos. A prevenção é essencial ao controle dessa enfermidade. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão literária expondo a prevalência e a etiologia da obesidade, o papel do tecido adiposo como órgão endócrino e as doenças associadas, bem como o diagnóstico, o tratamento e a prevenção.
  • Dermatologia

    Oclacitinib em processos dermatológicos da medicina veterinária – revisão de literatura

    Muitas citocinas, incluindo as interleucinas (ILs), os interferons (IFNs) e outras moléculas, utilizam a via de transdução e transcrição Janus-kinase (Janus-kinase/signal transducers and activators of transcription – JAK-STAT) para a transmissão de sinais da membrana citoplasmática para o núcleo das células. Essas citocinas inflamatórias dependem dessa sinalização JAK-STAT, que é indispensável para a função imune e hematopoiética. Sendo assim, desenvolveram-se inibidores de JAKs para o tratamento de diversas doenças inflamatórias autoimunes e hematológicas em seres humanos. Os inibidores de JAKs têm se mostrado eficazes no tratamento de dermatite atópica, alopecia areata, psoríase e vitiligo em seres humanos. Dentre os inibidores de JAK incluem-se: tofacitinibe, ruxolitinibe, baricitinibe e oclacitinib. O oclacitinib é de uso exclusivo da medicina veterinária, e estudos recentes demonstram que esse fármaco tem um efeito rápido na redução do prurido e nas lesões de cães com dermatite atópica. Este trabalho teve como objetivo revisar essa nova e promissora classe de medicamentos, com foco no oclacitinib usado na medicina veterinária.
  • Oncologia

    Hemangiossarcoma cardíaco primário em cão – relato de caso

    Tumores cardíacos são pouco frequentes em cães. De etiologia desconhecida, acredita-se que existam fatores genéticos que influenciem o aparecimento desse tipo de neoplasia. No estágio inicial, não provocam sinais clínicos relevantes, mas à medida que o tumor primário avança, haverá compromisso da função cardíaca. Esses tumores podem ser confundidos com quadros de insuficiência cardíaca congestiva. O hemangiossarcoma é uma das neoplasias cardíacas mais frequentes e pode ter diversas localizações, porém geralmente acomete o átrio direito. As neoplasias cardíacas não costumam provocar metástases, porém indicam mau prognóstico para os pacientes. As alternativas terapêuticas, quando possíveis, incluem a cirurgia e a quimioterapia. O objetivo do presente trabalho foi relatar um caso de hemangiossarcoma cardíaco primário numa cadela dachshund de pelo duro de oito anos, detalhando as alterações clínicas encontradas, os exames complementares realizados e a confirmação diagnóstica final por meio da necrópsia e do exame histopatológico.
  • Oncologia

    Hemangiossarcoma em pele, cérebro e medula espinhal de um cão – relato de caso

    O hemangiossarcoma é uma neoplasia que se origina do endotélio vascular e possui duas formas distintas de apresentação, a forma visceral e a não visceral. A forma visceral ocorre de maneira primária principalmente no baço, com os principais focos de metástase em pulmão, fígado, omento e mesentério, e pode acometer o sistema nervoso central em raros casos. O presente trabalho relata um caso de hemangiossarcoma em cão, com acometimento cutâneo e em sistema nervoso central. O animal apresentava sinais neurológicos acentuados com evolução clínica aguda, e foi submetido a eutanásia. Ao exame necroscópico foram observados múltiplos nódulos cutâneos e massas em cérebro e medula espinhal, os quais foram submetidos a exame histopatológico, sendo o diagnóstico final de hemangiossarcoma.
  • SEÇÕES

  • Saúde pública

    Médico veterinário no Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB): prevenção de doenças e promoção da saúde no território

    Historicamente a medicina veterinária vem acompanhando o desenvolvimento da saúde pública no Brasil, mas a partir da inclusão do médico veterinário nas equipes de NASF-AB pela Portaria Nº 2.488/11, os trabalhos direcionados à promoção da saúde única podem ser desenvolvidos em sua mais ampla abrangência. Considerando que a maioria das doenças emergentes e reemergentes são de origem animal e o médico veterinário possui base técnica para desenvolver ações de estratégia multidisciplinar, promovendo uma vigilância em saúde sob um conceito amplo, enfatiza-se a importância da inclusão efetiva deste profissional nas equipes de saúde.
  • Saúde pública

    Não perca seu cliente para a toxoplasmose. Mitos e verdades do papel do gato na toxoplasmose congênita

    É necessário desmistificar que o simples fato de possuir contato com gatos durante o período gestacional, sem analisar os fatores de risco envolvidos para os animais e para estas mulheres, seja motivo para que elas tenham que se desfazer de seus animais. Evitar a exposição aos gatos não significa evitar exposição aos oocistos. Portanto, o afastamento ou até mesmo a eutanásia de gatos de estimação não soluciona o problema. O convívio entre mulheres gestantes e seus gatos apresenta nada mais do que uma experiência saudável quando se tem conhecimento dos principais mecanismos de transmissão e fatores de risco correlacionados com a doença.
  •  

     

    *até a data de fechamento da edição esta pauta pode sofrer alterações